sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Congresso reúne associações de Microbacias

Mais de cem pessoas se reuniram nos dias 27 e 28 de outubro, em Iacanga, para participar do 5º Congresso de Associações de Microbacias. O evento, realizado pela CATI em conjunto com a Federação de Associações de Produtores Rurais das Microbacias Hidrográficas (FAMHESP), teve como objetivo possibilitar a troca de experiências entre os dirigentes das associações, a fim de fortalecer a organização rural nas comunidades abrangidas pelo Programa de Microbacias.

A abertura ocorreu no dia 27 com a presença de autoridades municipais. Participaram do evento 50 associações do Estado, representando os 10 Núcleos Regionais da FAMHESP, que abrangem todo Estado.

No primeiro dia os dirigentes de associações participaram de palestras e debates sobre associativismo rural e puderam fazer um balanço de suas atuações nos dois últimos anos.

No dia 28 ocorreram as eleições da FAMHESP, onde foram eleitos os membros da Diretoria e dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. A nova diretoria ficou composta por João Fidelis – Presidente; Waldir Visioli - Vice; Hosana Souza – Tesoureira; Roberto Schneider – Secretário e Antonio Jorge Neto – Diretor Administrativo.

No encerramento do Congresso compareceram os coordenadores Engº. Agrº. José Luiz Fontes, da CATI, e Cláudio Alvarenga de Melo, da Defesa Agropecuária, além do Presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de São Paulo (Fetaesp), Braz Albertini.

Segundo o coordenador da CATI, o evento mostrou a força de vontade das associações e seu empenho em participar de um encontro como esse. “Esse ano, a CATI teve muitas dificuldades, principalmente de orçamento e, apesar das limitações, as associações mostraram que queriam participar do congresso e assumiram parte dos custos”.

No encerramento do congresso, o até então presidente da FAMHESP, Leonildo Moreira, passou a faixa para o novo presidente, João Fidelis, que destacou a intenção da nova diretoria em consolidar a FAMHESP e contribuir para o sucesso do Programa Microbacias 2.


Seminário Técnico de Organização Rural

Paralelamente ao congresso ocorreu o 3º Seminário Técnico de Organização Rural. No primeiro dia, os presentes participaram de um Painel de Debates sobre “Desafios e Perspectivas do trabalho técnico da CATI em Associativismo no Microbacias 2”. A Engª. Agrª. Neli Meneghini, da CATI Regional Jales, expôs a proposta de atuação do Microbacias 2 em relação ao associativismo. Atuaram como debatedores os técnicos Abelardo Gonçalves Pinto (Dextru/CATI), Sebastião Netto de Carvalho e Silva (CATI Regional Dracena) e Mirele Vinhas Voltolini (Casa da Agricultura de Buritama). Na sequência, foi aberta a palavra aos demais participantes, que discutiram os desafios para o sucesso da assessoria à organização rural, apontando as formas de a rede se preparar para um trabalho extensionista eficiente, nesta nova área de atuação da instituição.

No dia 28, os técnicos se reuniram em grupos para diagnosticar os principais desafios para o trabalho dos extensionistas na implementação do Programa, bem como possíveis meios para superar esses desafios. A síntese das propostas e conclusões foi apresentada no Plenário dos Dirigentes de Associações.

De acordo com Carlos Eduardo Galletta, coordenador geral do Congresso e técnico da Divisão de Extensão Rural (Dextru/CATI), um dos desafios apontados no seminário foi relacionado à capacitação dos técnicos. “Eles demonstraram necessidade de evoluirem, se preparando principalmente para atuar em relação à gestão e à elaboração de projetos”.

A FAMHESP planeja um novo encontro de associações para março de 2010. Nesse encontro será detalhado o planejamento anual de suas ações.

2 comentários:

docevicioblues disse...

Parabéns à nova diretoria da FAMHESP e ao presidente eleito João Fidelis (Avaré/SP), que com certeza vai atuar com empenho e transparência para que a Federação cumpra sua importante missão de bem representar e defender os direitos dos pequenos agricultores e agricultores familiares e suas associações.

Que a FAMHESP lute por maior acesso ao crédito desburocratizado e com taxas de juros compatíveis, mais assistência técnica e extensão rural, promova a diversificação da produção, incentive o uso de novas tecnologias, fixando o jovem agricultor no campo e estimule o associativismo, bem como o trabalho em grupo, melhorando a renda e as condições de vida do agricultor paulista.

Boa sorte a todos nesta nova etapa da FAMHESP.

docevicioblues disse...

Parabéns ao João Fidelis e a todos os demais companheiros que assumen a diretoria da FAMHESP nesta nova fase da Federação.

Que a instituição procure defender sempre os direitos dos agricultores familiares e pequenos produtores rurais paulistas, fortalecendo o espírito associativista.

Que a FAMHESP lute por mais acesso ao crédito menos desburocratizado e com juros compatíveis, assistência técnica, diversificação da produção e o uso de novas tecnologias favorecendo a permanencia do jovem agricultor no campo.